Image
Abril é Agora

ABRIL É AGORA

50 ANOS 1974-2024

 

A associação cultural CULTRA, em parceria com várias entidades do movimento associativo e cultural, grupos de teatro, cineastas, unidades de investigação académica e investigadores, ex-presas e presos políticos, ativistas sindicais e políticos do período revolucionário, mulheres e homens de todas as correntes da resistência antifascista e dos combates da Revolução, vai levar a cabo um largo conjunto do iniciativas para assinalar o cinquentenário do 25 de Abril e da Revolução portuguesa de 1974/1975.

Pretende-se desta forma, ao longo dos cinco anos que assinalarão o cinquentenário de Abril (2022 a 2026), lembrar a história da resistência à ditadura e ao colonialismo, convocar a memória e a atualidade desses dias de Revolução, de transformação e de esperança de onde brotou a democracia portuguesa. Homenagear os que lutaram e tombaram nos combates contra a exploração, contra a opressão, contra a guerra colonial, ou, como então se proclamava, “pelo o Pão, pela Paz, pela Terra, pela Liberdade e pela Democracia”.

Não se trata de uma nostalgia, de um suspiro de saudade. Menos ainda se trata de evocar um falso consenso vazio que desarme a força presente do passado, mas sim de lutar pela memória e de convocar a história para fazer face aos combates de hoje. Quando o neoliberalismo e a extrema direita lançam a sua sombra de regressão política, social, civilizacional e de reabilitação dos valores e práticas da ditadura salazarista e do colonialismo, num ataque frontal às conquistas de Abril. E fazemo-lo em solidariedade e intercâmbio com os povos da Europa e do mundo que hoje enfrentam a mesma ameaça de retorno à barbárie e a combatem.

Nesse sentido levamos os Debates de Abril às escolas, às associações, aos bairros e às empresas; organizamos visitas guiadas aos locais emblemáticos do mundo do trabalho, da habitação e da cultura popular; recorremos ao teatro e ao cinema que se debruçaram sobre o Portugal do salazarismo, da guerra colonial e das lutas emancipatórias de ontem e de hoje; preparamos exposições que circulem pelo país tratando dos temas de antes e depois de Abril; pedimos a estudiosos ou aos participantes nesses extraordinários acontecimentos que se reúnam em colóquios e conferências onde ajudem a pensar e a operacionalizar essa experiência; propomos aos criadores e artistas que livre e pluralmente a representem.

Porque é urgente. Porque Abril é agora.

Conferência “A Ditadura e a Guerra Colonial"

Vídeo da conferência “A Ditadura e a Guerra Colonial", com Fernando Rosas, na Escola Secundária de Camões. 

Em Movimento

Inscrições abertas para a visita guiada de 21 de maio à “Setúbal Revolucionária”

10 Maio 2022

Setúbal foi protagonista de alguns dos acontecimentos sociais e políticos que mais marcaram a História do século XX português. É uma visita guiada por Albérico Afonso a este passado recente que vos convidamos a fazer connosco.

Debates de Abril nas escolas

9 Maio 2022

Os Debates de Abril, promovidos pela CULTRA e com apoio da Transform, ocorreram, por todo o país, de janeiro a maio de 2022, integrados nas Comemorações Cidadãs do 50º aniversário do 25 de Abril. Por Luís Farinha.

Sara R. Farris abre Conferência Internacional “Feminismo e o Combate à Extrema-Direita”

8 Maio 2022

A sessão de abertura da conferência, a realizar-se no sábado, 14 de maio, será protagonizada pela socióloga e teórica política Sara R. Farris, internacionalmente reconhecida pelo seu estudo original, publicado em 2017, intitulado In the Name of Women's Rights: The Rise of Femonationalism.

Conferência Internacional “Feminismo e o Combate à Extrema-Direita”

8 Maio 2022

A iniciativa, cuja sessão de abertura será protagonizada pela socióloga e teórica política Sara R. Farris, realiza-se a 14 de maio, em Lisboa, e é organizada pelo Observatório da Extrema-Direita, integrando a programação “Abril é Agora”. A conferência é de entrada livre, mas sujeita a inscrição.

Exposições e ações de rua sobre os 60 anos das manifestações de maio de 1962

4 Maio 2022

A primeira iniciativa realiza-se já esta sexta-feira, no Largo do Intendente, em Lisboa, entre as 14 e as 20h, e junto ao Coreto do Jardim da Cova da Piedade, em Almada, entre as 15h e as 19h. Novas ações estão agendadas para dia 8, em Setúbal, e dia 14, em Beja.

Em nome dos Direitos das Mulheres?

3 Maio 2022

O Abril é Agora republica este artigo de Andrea Peniche sobre o livro The Name Of Women's Rights: The Rise Of Femonationalism. A autora da obra, Sara R. Farris, estará presente na Conferência Internacional “Feminismo e o Combate à Extrema-Direita”, a realizar-se a 14 de maio, em Lisboa.

Pela Lente de Abril

1º de Maio de 1974

1º de Maio de 1974. Foto do Arquivo do Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra.

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image